Desconhecida da população, DPOC é uma doença causada pelo cigarro e a 5ª causa de morte no país. Hoje, dia 19 de Novembro é o  “Dia Mundial de Combate à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)”. Fique atento a esta terrível ameaça que ronda os tabagistas.

“Há muito tempo já se sabe que o indivíduo que fuma e desenvolve um problema pulmonar não tem apenas enfisema ou bronquite, mas sim uma síndrome que é um misto das duas coisas. Este quadro é chamado de DPOC”, afirma o presidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, o médico José Eduardo Cançado.

Dia Mundial de Combate a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

Dia Mundial de Combate a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - 19 de Novembro

A DPOC se caracteriza pela perda da função pulmonar, ou seja, pela diminuição da capacidade de respirar. A falta de oxigênio no organismo leva à redução da atividade física, que por sua vez atrofia os músculos. E isso só piora o problema, pois a musculatura tem papel importante no transporte do oxigênio pelo corpo. Todo este quadro leva ao comprometimento de outros órgãos, principalmente o coração, e gera uma tendência ao desenvolvimento de osteoporose e desnutrição.

Amy Winehouse é fumante pesada e tem enfisema pulmonar

Amy Winehouse é fumante pesada e tem enfisema pulmonar

Em casos extremos, a dificuldade de respirar é tanta que a pessoa não consegue tomar banho ou se vestir sozinha. Alguns pacientes chegam a precisar de inaladores com oxigênio o tempo todo. “A pessoa não morre rápido, mas fica sofrendo com uma falta de ar tremenda“, conta o médico.

Sintomas da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica: De acordo com Cançado, uma das coisas que a população precisa saber é que a tosse e o pigarro não são conseqüências comuns do cigarro; eles já indicam que alguma coisa não vai bem. “O indivíduo fuma e acha que é normal tossir. Não é. O primeiro alerta é esse. Chiado, tosse, pigarro e catarro indicam alterações, que podem ser o início da doença”, diz.

O especialista recomenda que quem tem esses sintomas procure um médico, para verificar como está a condição respiratória e a probabilidade de desenvolver a doença. Cerca de 90% das pessoas que apresentam o problema são fumantes ou ex-fumantes. O restante costuma ser causado pela exposição a outros tipos de fumaças nocivas.

No entanto, se diagnosticada cedo e a pessoa parar de fumar, é possível prevenir que a doença se desenvolva. Por isso a desinformação é um dos principais obstáculos ao combate da DPOC. “Muita gente tem a doença mas não tem o diagnóstico, porque só procuram o médico em estágio avançado da doença, e aí a resposta ao tratamento é muito pior”, diz Cançado.

A DPOC é muito mais freqüente em fumantes do que o câncer. O Dia Internacional de Combate, instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e campanhas como a realizada neste dia procuram justamente educar a população. A ação relativa a comemoração do dia acontece em sete cidades do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife, Campinas e Ribeirão Preto. Veja mais informações sobre a comemoração e os locais de atendimento gratuito hoje na reportagem da ABRIL

Artigos Relacionados: